Ligue Agora
Sobre a Terapia de Bowen
A história
da Terapia de Bowen
A Terapia de Bowen foi desenvolvida na Austrália, por Thomas Bowen (1916-1982), nas décadas de 50 e 60. Thomas tinha especial interesse na forma como diferentes posturas se relacionavam com os sintomas de determinadas patologias.
Assim, através da experimentação contínua, desenvolveu um método singular, uma técnica delicada, mas altamente eficaz que denominou de Terapia de Bowen.
Em 1973, um Comité Parlamentar Australiano reconheceu oficialmente a relevância do seu trabalho e a eficácia da Terapia de Bowen.
A Terapia de Bowen tem vindo a despertar o interesse e reconhecimento por parte dos profissionais de saúde. Com efeito, é uma técnica bastante popular em diversos países, como por exemplo o Reino Unido e a Austrália.
Como são
os movimentos de Bowen?
O terapeuta realiza uma série de movimentos suaves mas precisos, cruzando os seus dedos sobre diversas estruturas do corpo. Estes são, intervalados por pausas, que permitem que o organismo integre, de forma progressiva, as codificações presentes nos movimentos de Bowen.
Geralmente, numa primeira sessão o objectivo é o reequilíbrio generalizado do corpo, privilegiando-se as pernas, glúteo, costas e pescoço. Nas sessões seguintes, poderão ser incorporados novos procedimentos em diferentes áreas do corpo.
Como são
as sessões?
Após efectuar um pequeno questionário acerca da história clínica e da razão da visita, o terapeuta consegue identificar os procedimentos mais adequados. Durante o procedimento, o cliente normalmente está deitado numa marquesa, mas em situações específicas pode estar sentado ou mesmo de pé.
Uma sessão de tratamento dura entre 60 e 90 minutos, e pode ser aplicado directamente na pele ou através de roupa leve. Idealmente, entre cada sessão decorrerem, pelo menos, cinco dias.
Uma vez terminada a sessão, o cliente recebe indicações que o alertam para o início de um processo de desintoxicação e reorganização do organismo, durante alguns dias. Assim, é aconselhável beber muita água, caminhar e não fazer muitos esforços.
É comum que os clientes fiquem surpreendidos com a simplicidade dos movimentos, percepcionando poucas alterações no seu estado físico. De facto, o resultado pretendido acontece, de forma progressiva, nos dias subsequentes, através da resposta fisiológica do corpo.
Reacção
à Terapia de Bowen
Os movimentos dirigidos às estruturas físicas e ao sistema nervoso é subtil e o corpo responde de forma gradual. Cada indivíduo reage consoante o seu caso particular, e em função dos recursos físicos disponíveis, mas em média são necessários cinco a oito tratamentos para a obtenção de resultados duradouros.
Após o tratamento podem ocorrer algumas reacções temporárias que podem incluir: rigidez muscular, sensibilidade em zonas associadas a lesões antigas, alteração da temperatura corporal, leve sensação de fadiga ou ligeiras dores de cabeça.
A Fáscia
Um segredo bem guardado
A fáscia é um tecido conjuntivo que penetra e envolve todos os órgãos do corpo humano (músculos, tendões, ligamentos, ossos, nervos, vasos sanguíneos, órgãos e vísceras). 
Ela é formada por um sistema de fibras, constituída por um conjunto estruturado de pequenos tubos hidratados, que suportam e dão e forma ao corpo.
Além disso, funciona como factor de mobilidade e amortecimento em áreas específicas (p.e. coluna, ancas, joelhos, tornozelos), mas estende a sua influência estruturante a todo o sistema corpo. Neste contexto, acredita-se que manter o tecido fascial saudável é sinónimo de bem-estar físico.
Características
e composição da Fáscia
A fáscia pode comparar-se a uma rede ou uma teia de aranha, que envolve todo o corpo, em extensão e profundidade, da pele aos ossos. Ela confere suporte, conexões, mobilidade e gera informação. 
Além de ser um órgão sensorial por excelência, forma um meio aquoso, rico em colagénio e proteoglicanos, contribuindo para a hidratação e nutrição do organismo.
Uma das suas características mais importantes é capacidade de modificar a sua consistência e elasticidade, em função da tensão e temperatura.
Por ser estrutura intrínseca do corpo, acredita-se que intervém directamente em múltiplos processos fisiológicos, mantendo uma relação directa com diferentes estados de dor, inflamação e o Sistema Nervoso Autónomo.
Precisa de ajuda agora?
Agende uma sessão!
Marque a sua sessão de Terapia de Bowen agora com o José Neves
© Copyright 2020 Terapia de Bowen - Todos os direitos reservados - Feito por 4Leads
crossmenu